MATERNIDADE: AMAMENTAÇÃO, FÓRMULA E LEITE DE VACA

14:59:00

As práticas alimentares nos primeiros anos de vida iniciam um marco importante na formação dos hábitos alimentares da criança. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde (MS), o leite materno deve ser usado exclusivamente nos primeiros 6 meses de vida, período que supri todas as necessidades nutricionais do lactente. A partir do segundo semestre de vida, deve iniciar a introdução de alimentos complementares, de acordo com a faixa etária, até os dois, quando a dieta passa a ser baseada na pirâmide alimentar. Não há benefícios em iniciar a alimentação complementar antes dos 6 meses de vida, a não ser que o lactente não cresça satisfatoriamente, a despeito do aleitamento materno exclusivo em livre demanda.



Não sendo possível a oferta do aleitamento materno exclusivo, deve ser indicada uma fórmula infantil, que são classificadas como: para pré-termo, fórmula infantil de partida (até 6 meses de vida), fórmula infantil do seguimento (dos 6 aos 12 meses de vida) e fórmulas especiais. As fórmulas infantis possuem quantidades de macro e micronutrientes que atendem as necessidades nutricionais do lactente. As fórmulas infantis são classificas em completas e incompletas. São consideradas completas as fórmulas que contêm proporções adequadas de proteínas, gorduras, carboidratos, eletrólitos, vitaminas e oligoelementos, considerados essenciais ao crescimento e ao desenvolvimento na fase inicial da vida. 


Atualmente o leite de vaca, apesar de não ser a melhor escolha do ponto de vista  nutricional, é a fonte mais comum utilizada para crianças menores de um ano de idade como substituto do leite materno, isto porque as fórmulas infantis são bem mais caras comparadas ao leite de vaca que acaba sendo a opção mais acessível para a população carente. Porém, tanto o Comitê de Nutrição da Academia Americana de Pediatria como a Sociedade Brasileira de Pediatria reconhecem que o leite de vaca integral não é adequado para lactentes menores de 12 meses e recomenda o uso de uma fórmula infantil correta indicada pelo profissional de saúde. 


Assim como o leite materno, a fórmula infantil também possui os nutrientes adequados para o desenvolvimento e crescimento saudável e ainda previne doenças crônicas na fase adulta, como obesidade, hipertensão arterial, diabetes e transtornos alimentares. Para saber qual a melhor fórmula para seu bebê busque orientação de um profissional, seja pediatra ou nutricionista, mas é importante que todas as necessidades nutricionais sejam avaliadas. Uma boa nutrição é imprescindível para o crescimento satisfatório e desenvolvimento completo das funções imunológicas.

Via Revista Suplementação

Posts relacionados

0 comentários

Comentários
0 Comentários

>